Entre as contas do Rosário ...

[Orando]

Mistérios dolorosos

1º Mistério.- A agonia de Jesus no Horto

A porta do Cenáculo fechou-se. Jesus entra na espessura da noite. O peso dos pecados da Humanidade lança-O por terra. A luta é violenta e o suor transforma-se em sangue. Sozinho, em plena noite, mesmo que a dois passos dormitem os três predilectos: “Faça-se”… “Faça-se… “Faça-se”… Luta, abandono, aceitação: Getsémani é tudo isso. Começa ali, e assim, a nossa redenção.

- Rezemos pelos irmãos que caíram e não sentem coragem de se erguer de novo.

 

2º Mistério.- A flagelação.- Um a um, com força, os golpes do látego vão rasgando o corpo de Jesus… “lavraram sobre o meu dorso, abrindo compridos sulcos…” (Sl 128 [129], 3). Pela mente de Jesus desfilam, com nome e rosto, os flagelados de todos os tempos, por toda a espécie de látegos – guerras, fome, abandono, doença, calúnias, torturas, um sem-fim de tormentos. E eram estes os golpes mais lancinantes que Ele recebia no Seu corpo. Santa Teresa viu-O bem naquele «corpo tão chagado»!

- Rezemos pelos cristãos que são maltratados, martirizados por causa do Evangelho…

3º Mistério.- A coroação de espinhos                                                    

Aclamado Rei quatro dias antes – “Hossana ao Filho de David…”, o Rei é agora escarnecido, sua fronte coroada de espinhos! Pela mente de Jesus desfilam todos os crimes cometidos em nome da “negra honra”, do poderio, do querer submeter os outros, reinar a qualquer preço… Quantos atropelos entre irmãos! - Homem de dores entregue ao sofrimento… - ícone perfeito da mais perfeita humildade.

- Rezemos pelos que se sentem impotentes perante as situações injustas de tantos irmãos que lhes pedem ajuda…

 

4º Mistério.- A subida ao calvário com a cruz às costas

A passo lento, sob o peso da cruz… A Mãe, a Verónica, o Cireneu, as mulheres de Jerusalém, João, a Madalena… uma procissão de dor, de impotência, de não se poder fazer outra coisa que acompanhar em silêncio e lágrimas. Maltratado, não ameaça nem responde com injúrias, mas entrega-Se Àquele que julga com justiça. O silêncio de Jesus grita bem alto a sua inocência, o seu Amor.

- Rezemos pelos que carregam a sua própria cruz e a daqueles que a eles se confiam…

 

5º Mistério.- A morte de Jesus

Para além das trevas, à hora de Noa, para além do véu rasgado no Templo, para além do terramoto que faz saltar as pedras dos sepulcros, a morte de Jesus é portadora de vida, de certeza, de esperança, de paz. O sangue e a água que brotam do Seu lado aberto pela lança do soldado, lavam as nossas iniquidades e inauguram um mundo novo… “Ponde os olhos no Crucificado”, insiste Teresa, nossa Mãe, recordando-nos a essência da nossa vida entregue «em obséquio a Jesus Cristo».

- Rezemos pelos missionários que mantêm firme a sua dedicação alegre e procuram florescer onde Deus os semeou…

2017-03-05

da mesma secção

Entre as contas do Rosário ...

Mistérios dolorosos

1º Mistério.- A agonia de Jesus no Horto

A porta do Cenáculo fechou-se. Jesus entra na espessura da noite. O peso  ...

Continuar a ler

Entre as contas do Rosário ...

Terço com Santa Isabel da Trindade
Mistérios gloriosos

1º Mistério: A Ressurreição de Jesus
O Evang ...

Continuar a ler

Entre as contas do Rosário II

Sou Consagrada! Sou do Senhor!

Com Maria, nos cenáculos das nossas famílias e comunidades, meditamos, oramos e contemplamos os mistérios inefáveis que transbor ...

Continuar a ler

Oração dos Consagrados

Ano da Vida Consagrada

Bem haja, Santo Padre Francisco!
Oramos por si!
Confiamos na sua oração por todos nós!
Oramos pela Igreja, pela Humanidade ...

Continuar a ler