Entre as contas do Rosário ...

[Orando]

Mistério Gloriosos

1º Mistério: A Ressurreição de Jesus

Neste mistério pascal, contemplamos o poder do Espírito Santo que ressuscitou Jesus de entre os mortos, e o nosso coração sente-se cheia daquela alegria que Maria experimentou ao escutar a palavra do Anjo no momento da Anunciação: Alegra-te, cheia de graça! Doravante, Jesus está vivo e cada um de nós pode encontra-Lo no caminho como os discípulos de Emaús; mas o encontro mais profundo que podemos ter com Ele é a experiência de que Ele habite e vive no profundo do nosso coração pela paz e alegria que o Espírito Santo derrama em nós:

-Senhor Ressuscitado, Tu caminhas connosco, ao nosso lado, mas temos o coração duro, um espírito lento para acreditar e os nossos olhos estão cegos à tua presença. Pela oração de Maria, a Virgem fiel, explica-nos as

Escrituras e partilha connosco o Pão, para que o nosso coração arda no fogo do Espírito Santo!

2º Mistério: A Ascensão de Jesus

Jesus veio do Pai para nos revelar a Sua misericórdia e voltou glorioso para o Pai. A glória de Cristo na Cruz é a do amor misericordioso infinitamente ferido pelo endurecimento do coração do homem. Sentado à direita do pai, Jesus adquiriu um Nome novo: tornou-Se misericórdia. Por isso, continua a sua obra de misericórdia cuja actividade suprema é a da intercessão (Hb 7, 25). Já não se trata da humilde intercessão de Cristo nos dias da sua vida mortal, mas da intercessão Daquele que recebeu um Nome acima de todo o nome:

- Nos dias da sua vida terrestre, Tu nos convidaste a orar ao Pai em teu Nome, e prometeste-nos que seríamos sempre escutados. Mas até ao presente, Senhor, nunca pedimos nada, mas hoje queremos entrar na oração todo-poderosa a fim de que o Nome do Pai seja manifestado a todos os nossos irmãos.

3º Mistério: A vinda do Espírito Santo sobre os Apóstolos e Nossa Senhor

Jesus tinha de nos deixar para nos enviar o Espírito Santo e partilhar connosco o segredo que mantém com o Pai. Temos, portanto uma necessidade absoluta do Espírito para invocarmos Jesus Nosso Senhor e nosso amigo, e pronunciar com espírito filial o Nome do Pai. É Ele quem nos faz penetrar e permanecer no coração da Santíssima Trindade como adorador e intercessor. E Jesus quis que o Espírito nos seja dado como resposta à súplica de Maria, reunida com os Apóstolos no Cenáculo. Voltemo-nos para Ela a fim de recebermos esse Espírito Consolador que nos faz conhecer o Pai e nos revela o Filho:

- Ó Maria, permaneceste no Cenáculo durante dez dias com os Apóstolos, e foi a tua confiança que atraiu o fogo do Espírito sobre a Igreja nascente tal como tinha permitido a incarnação do Filho de Deus no teu seio no momento da Anunciação: alcança-nos a graça de estarmos e perseverarmos suplicantes a fim de que o fogo do Espírito Santo se acenda no coração dos irmãos e da Igreja.

4º Mistério: A Assunção de Nossa Senhora ao Céu

Em Maria, contemplamos a Criação transfigurada e o Homem na glória do Pai. Depois do nosso Baptismo, somos habitados por essa semente de glória […] esperando a redenção do nosso corpo na nossa Páscoa. Doravante, somos filhos de Deus, mas o que seremos ainda não nos foi manifestado. Quando Ele aparecer, seremos semelhantes a Ele vê-lo-emos tal qual é (1Jo 3, 2):

- Ó Maria, Tu contemplas o Pai com os teus olhos corporais e compartilhas a glória do teu Filho. Olha para os teus filhos que ainda caminham na peregrinação terrestre, e concede-lhes descobrirem a ternura do Pai que vê no segredo e vela por cada instante da sua existência até ao dia em que serão chamados a viver sempre com Ele. Roga por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte.

5º Mistério: A Coroação de Nossa Senhora como Rainha do Céu e da Terra

Maria aparece-nos na glória do Céu como a nova Eva, a mulher perfeita, toda pura e toda santa, a que venceu a vitória da Fé. Como Ela, na terra, disse sempre «sim» a Deus, Deus responde «sim» a cada uma das suas preces. Ela é a omnipotência suplicante que intercede continuamente por nós ao Pai, em nome de seu Filho, Jesus Cristo.

- Ó Maria, quando os Apóstolos esperavam o Espírito Santo, Tu estavas com eles em oração, tornando-Te assim o modelo da Igreja em oração. Elevada à glória do Céu, Tu proteges e acompanhas a Igreja com o teu amor maternal na sua marcha rumo à pátria, até ao dia da vinda gloriosa do Senhor. Acolhe a nossa súplica e pede para nós o Espírito Santo que, só Ele nos pode conceder a graça da oração.

2014-10-14

da mesma secção

Entre as contas do Rosário ...

Mistérios dolorosos

1º Mistério.- A agonia de Jesus no Horto

A porta do Cenáculo fechou-se. Jesus entra na espessura da noite. O peso  ...

Continuar a ler

Entre as contas do Rosário ...

Terço com Santa Isabel da Trindade
Mistérios gloriosos

1º Mistério: A Ressurreição de Jesus
O Evang ...

Continuar a ler

Entre as contas do Rosário II

Sou Consagrada! Sou do Senhor!

Com Maria, nos cenáculos das nossas famílias e comunidades, meditamos, oramos e contemplamos os mistérios inefáveis que transbor ...

Continuar a ler

Oração dos Consagrados

Ano da Vida Consagrada

Bem haja, Santo Padre Francisco!
Oramos por si!
Confiamos na sua oração por todos nós!
Oramos pela Igreja, pela Humanidade ...

Continuar a ler