Vem Espírito Santo, vem por Maria!

[Fragrâncias poéticas]

Vem, criador Espírito de Deus,
Visita o coração dos teus fiéis,
e com a graça do alto os purifica!

                     Hino da Liturgia das Horas

"Este Padre começou a pôr-me em maior perfeição. Dizia-me que, para de todo contentar a Deus, não havia de deixar nada por fazer; também com muita prudência e brandura, porque não estava ainda a minha alma nada forte, mas sim muito tenra, em especial em deixar algumas amizades que tinha. Embora não ofendesse a Deus com elas, era muita a afeição e parecia-me a mim que era ingratidão deixá-las e assim dizia-lhe que, pois não ofendia a Deus, porque havia eu de ser desagradecida. Disse-me que enco¬mendasse o caso a Deus por alguns dias e rezasse o hino Veni Creator para que me inspirasse naquilo que era o melhor. Tendo estado um dia muito em oração e suplicado ao Senhor que me ajudasse a contentá-Lo em tudo, comecei o hino; e estando-o a dizer, veio-me um arroubamento tão súbito que quase me tirou de mim, coisa de que eu não pude duvidar, por¬que foi muito claro. Foi a primeira vez que o Senhor me fez esta mercê de arroubamentos. Compreendi estas palavras: já não quero que tenhas con¬versações com homens, senão com anjos. A mim me causou isto muito espanto, porque o movimento da alma foi grande e muito em espírito me foram ditas estas palavras e assim atemorizei-me, embora, por outra parte, me desse grande consolo, o qual me ficou depois de sossegar. A meu parecer, isso foi causado pela novidade. 
Isto tem-se cumprido bem, pois nunca mais tenho podido assentar em amizade, nem ter consolação, nem amor particular, senão a pessoas que percebo que o têm a Deus e O procuram servir. Se não entendo isto, ou que é pessoa que trata de oração, é para mim cruz penosa tratar com alguém. Nem isso está na minha mão, nem faz ao caso serem parentes ou amigos. Isto é assim sem dúvida, segundo o meu parecer. 
Desde aquele dia fiquei tão animosa para deixar tudo por Deus, como se Ele, naquele momento – não me parece ter sido mais – quisesse deixar outra a Sua serva. Assim, não foi necessário que mo tornassem a mandar; porque o confessor, como me via tão apegada a isto, não tinha ousado dizer determinadamente que o fizesse. Devia estar aguardando que o Senhor operasse, como o fez. Nem pensei podê-lo conseguir, porque já eu mesma o tinha tentado, mas era tanta a pena que me dava que, como coisa em que me parecia não haver inconveniente, o deixava. Aqui já me deu o Senhor. Seja Deus bendito para sempre que, num momento, me deu a liber¬dade que eu, com todas as diligências quantas tinha feito em muitos anos, não tinha podido alcançar por mim, ainda que fazendo muitas vezes tão grande esforço, que me prejudicava à saúde. Como foi feito por Quem é, poderoso e Senhor verdadeiro de tudo, nenhuma pena me causou."

Santa Teresa de Jesus, Livro da Vida, 24,5

 


Quem tiver sede venha a Mim e beba!

Jesus,de pé, a todos convidou:
Quem tiver sede, venha a Mim e beba
E rios de Água Viva correrão
No íntimo daquele que em Mim crê.

Do Espírito Santo, Ele falava...
O Amor com que Deus Pai ama Seu Filho,
O Amor com que Jesus a todos ama,
O Fogo que nos queima, sem queimar.

O abraço de ternura de Deus Pai
A todos envolveu, porque Jesus
Com os braços abertos sobre a Cruz

Nos ganhou este Espírito de Vida
A derramar-se como Água Viva
Nos corações sedentos de Amor.

 

Ir Teresa do Menino Jesus | Carmelo de Faro

 

2015-05-24

da mesma secção

Exaltação da Santa Cruz 2016

A CRUZ

A cruz é dom
a enriquecer
A pobreza do meu nada.

A cruz é luz
A dar resposta
Aos “porquês” da dor.

Continuar a ler

Nossa Senhora do Carmo 2016

“Eu os conduzirei ao Meu monte santo e os cumularei de alegria na Minha casa de oração”

Sob o manto de Maria, ...

Continuar a ler

Coração da Misericórdia!

Deus é Misericórdia

Caíste na profundeza do teu nada
E só aí fizeste a experiência
De um Deus que é Cora&cce ...

Continuar a ler

É Natal! Deus fez-se Menino!

“Um Menino nasceu para nós...
será chamado Príncipe da Paz”. (Is. 9,6)

 

 

 ...

Continuar a ler