A inauguração do nosso Carmelo

[História]

  • 2015-07-16

A  inauguração do Carmelo de Nª Sª Rainha do Mundo realizou-se a 15 de Outubro de 1980, dia em que se celebra a Solenidade da Nossa Madre Santa Teresa de Jesus. Durante a Missa, à qual presidiu o novo Bispo do Algarve, Sr. D. Ernesto Gonçalves, uma vez que o Bispo fundador D. Florentino já tinha falecido, fez-se a Sagração do Altar e a bênção da Igreja .

A partir deste dia, começamos a habitar no nosso próprio Pombalinho, como a Nossa Santa Madre gostava de chamar aos seus Carmelos, que foi crescendo em número e em dedicação pela Igreja nossa Mãe. Daqui já partiram para a casa do Pai, 5 Irmãs, que no Céu intercedem pelas actuais monjas que aqui prosseguem a “determinada determinação”, de com a graça do Bom Deus, amar e fazer amar Jesus, na alegria e paz.

 Contiuar a ler

 

 

A construção do nosso Carmelo

[História]

O processo de construção não foi nada fácil, pois estávamos em 1976, em plena mudança política e social, para além dos pouquíssimos recursos próprios que tínhamos. Na primeira fase da construção, participámos activamente como operárias nos alicerces do edifío. Posteriormente o trabalho foi totalmente entregue a duas empresas especializadas, uma vez que a primeira, no decurso deste período foi à falência!

Como o Céu sempre ajuda os que se dão a si mesmos com alegria,  viemos a conhecer o Sr Pe Luís Kondor, de saudosa memória, que nos ajudou decididamente, ponde-nos em contacto com benfeitores estrangeiros, especialmente da diocese de Colónia, na Alemanha.
São inúmeros os episódios engraçados destes 4 anos que provam o bom humor que todas procurávamos cultivar para agradar a Jesus e Sua Mãe, Formosura e Rainha do Carmelo.

 Contiuar a ler

 

 

As nossas origens

[História]

  • 2015-07-16

Este  Carmelo de Nossa Senhora Rainha do Mundo nasceu mas duma feliz coincidência, muito providencial, donde intuímos muito claramente a vontade de Deus:  dois pedidos que se cruzaram, sem combinação alguma entre aqueles e que chegaram, ao Carmelo do Porto, conhecido então por Carmelo de Francos (localidade onde foi construído).
  
Por um lado, o pedido da fundação dum Carmelo no Algarve, apresentado pelo Bispo desta Diocese,  o Ex.mo Senhor D. Florentino de Andrade e Silva, de saudosa memória.

Por outro lado, quase na mesma altura, surge a mesma solicitação, mas desta vez feita por uma senhora holandesa, a Madame Godfroy que, desde há muito, vinha passar férias no Algarve, em Sta Bárbara de Nexe, onde tinha uma casa. Tal como o Sr.D.Florentino, esta senhora muito crente que, tinha uma filha carmelita na Bélgica, sentiu (certamente por inspiração divina) a necessidade e o desejo dum Carmelo no Algarve.

Após a necessária consideração, a Comunidade do Carmelo do Porto viu nestas circunstâncias a vontade de Deus e aceitou vir fundar nestas terras algarvias.

Houve, porém, um longo tempo de preparação, muito necessário, para nos lançarmos a um tal empreendimento... que exigiu às mais responsáveis, bastantes idas e vindas do norte ao sul!!!

Como segundo as leis, pelo menos com 9 Irmãs, já se pode dar início a uma nova  fundação, quando todo este projecto fundacional já estava mais amadurecido, escolheu-se o grupo das que viriam para o Algarve, escolha não imposta, mas proposta à aceitação das mesmas. Como todas aceitaram livremente, marcou-se a data da erecção canónica ou fundação para l3 de Julho de l976, que se realizou na Igreja do Carmo, em Faro, na presença do Bispo da Diocese e do nosso Delegado Provincial Carmelita, Sr Pe Vasco, durante uma solene Eucaristia, na qual concelebraram outros Padres carmelitas, assim como Sacerdotes da Diocese. A linda Igreja do Carmo estava cheia! Todos quantos participaram nesta solene Celebração davam um caloroso acolhimento à Comunidade deste Carmelo que se inseria publicamente nesta diocese do Algarve.

A data de 13 de Julho teve muito significado para esta fundação, porque ao virmos do Carmelo de reparação ao Imaculado Coração de Maria para o Carmelo da Rainha do Mundo, precisamente na data em que Nossa Senhora revelara em Fátima: “Por fim o meu Imaculado Coração triunfará!” . Daqui, intuímos a nossa missão de apressar este triunfo.

A nossa Irmã Lúcia, vidente de Fátima, entregou este Carmelo do Algarve à bem-aventurada pastorinha Jacinta, e ao beato Francisco o Carmelo de Braga, que foi inaugurado poucos anos antes do nosso.

 

 Contiuar a ler

 

 

Vida que passou... Perfume que ficou

[História]

  • 2014-10-04

Marianna Ignez (Irmã Maria de Jesus) - Marianna Ignez de Mello da Silva da Fonseca de Sampayo, filha de D. Miguel de Mello Vaz de Sampayo e de Maria dos Prazeres da Silva da Fonseca e Bourbon de Menezes Cyrne, de nobres e cristãs Famílias Portuguesas, nasceu na invicta cidade do Porto, freguesia de Cedofeita, no dia 30 de Dezembro de 1901. Embora nada lhe faltasse e a vida se lhe apresentasse fácil e despreocupada, desde pequenina conheceu o sofrimento com a morte de sua mãe quando tinha 3 anos. Por seu lado o Pai, oficial de marinha da real armada portuguesa, passava longos tempos em viagem, mas escrevia-lhe todos os dias e exigia-lhe igual correspondência.
Mais tarde, governando a casa e fazendo companhia ao Pai, ainda encontrava tempo para se dar aos outros, particularmente aos pobres, e trabalhar ao serviço da Igreja na Acção Católica, aonde foi escolhida como Vogal da Direcção Nacional e nomeada primeira Presidente Diocesana da J.C.F. do Porto.

 Contiuar a ler